(foto: reprodução)



Pastor usa cadeira para atacar atirador que invadiu igreja nos EUA


Com o atirador caído, os fiéis, a maioria deles idosos, amarraram o homem até a chegada da polícia

No último Domingo (15), um homem atirou contra fiéis que estavam dentro de uma igreja em Laguna Woods, na Califórnia, deixando uma pessoa morta e outras cinco feridas.

O crime aconteceu na Igreja Presbiteriana de Genebra e só não teve mais vítimas fatais porque o pastor aproveitou o momento que o atirador recarregava sua arma e então atacou o criminoso com uma cadeira, possibilitando assim que ele fosse amarrado pelo próprios fieis até a chegada da polícia.

O subxerife do condado de Orange, Jeff Hallock, disse durante uma entrevista coletiva a imprensa, que os frequentadores da igreja exibiram “heroísmo e bravura excepcionais” durante o incidente e, sem suas ações rápidas, poderia ter havido mais baixas. Hallock acrescentou que os fiéis detiveram o atirador usando uma extensão para amarrá-lo e confiscar as armas.

Jerry Chen, de 72 anos, contou ao Los Angeles Times que a comunidade religiosa daquela igreja é composta principalmente por imigrantes taiwaneses aposentados, com idade média de 80 anos. Ele disse que o atirador, identificado como um homem de 68 anos – também de origem asiática, teria dito ao grupo que já havia visitado a igreja antes, mas ninguém o reconheceu.

O escritório do governador da Califórnia, Gavin Newsom, tuitou que está monitorando o incidente, acrescentando que “ninguém deve ter medo de ir ao seu local de culto”.

“Estamos monitorando ativamente o tiroteio em uma igreja em Laguna Woods e trabalhando em estreita colaboração com a polícia local”, tuitou seu escritório. “Ninguém deve ter medo de ir ao seu local de culto. Nossos pensamentos estão com as vítimas, a comunidade e todos os afetados por este trágico evento”.

Deixe seu Comentário